Para cada bebê que nasce, nasce junto uma mãe

Para cada bebê que nasce, nasce junto uma mãe
Para cada bebê que nasce, nasce junto uma mãe
Gravidez - Estado especial da mulher

Há aquelas mães que não planejaram a gravidez, e muitas demoram a se acostumar com a surpresa. Se quando planejamos já temos tantos sentimentos, anseios e dúvidas, quem dirá uma gravidez que não foi programada, ou até mesmo indesejada, como não se pode voltar atrás o ideal mesmo é seguir em frente e não se frustrar, pelo contrário, agradecer à Deus por este momento tão mágico, pois muitas mulheres não conseguem engravidar. Mas há mulheres que planejam, e que por vários motivos não tomam uma atitude por medo e insegurança, pois cuidar e criar um filho requer muita responsabilidade, amor, paciência e compreensão, e ainda tem aquelas que se preocupam com o corpo, como ficará após a gestação. Toda gravidez requer cuidados especiais tanto para a mãe como para o bebê, cabe a nós nos atentarmos a estes fatos. Grande parte do caminho percorreremos seguindo nosso instinto materno, o qual já nos ensina desde quando engravidamos, é claro que tudo não é tão simples assim, por isso é muito bom planejarmos e aguardarmos o momento certo, momento esse que todas sabemos quando chega, pois não desejamos outra coisa a não ser engravidar e ter um bebê. Nunca saberemos tudo, a cada dia e em todos os momentos aprenderemos uns com os outros e também devido a própria experiência que aos poucos vamos adquirindo. Por isso conto com vocês para tornar este blog especial e sempre com novas informações. Naveguem por ele e descubra a cada dia algo novo, é claro que peço muita paciência, pois para deixá-lo com tantas informações requer tempo, e quem é mamãe sabe que nossos filhos tomam a maior parte dele, mas isso é muito bom. Só me resta então desejar "Boas Vindas" a todos (as).


27/05/10

Retrospectiva Animada Infantil - Porque seu filho merece o melhor...



  video

Para a festa do seu filho faça uma retrospectiva com quem possui o melhor, amor de mãe, que só o Geração Mamãe tem, além de total carinho  e dedicação para contribuir com a  festa do seu filho como se fosse o nosso.

Possuímos um studio no qual efetuamos um trabalho totalmente personalizado e diferente e por um precinho que só quem ama crianças a ponto de criar um blog todinnho delas e suas mamães  pode dar, à partir de R$50,00, muito abaixo da concorrência porque seu filho merece o melhor com qualidade e carinho, damos a oportunidade para quem sempre desejou aquela retrospectiva maravilhosa e emocionante mas que sempre achou o preço um pouco salgado, mas de salgado em festa só os de comer rsrs.

Clique aqui e vá direto para a página de nosso studio conhecer nossos vídeos e promoções e tem mais se entrar em contato conosco informando que conheceu nosso studio através do Geração Mamãe já ganha logo de cara 5% de desconto. Vale a pena conferir nossas outras demonstrações...


Este vídeo possui qualidade reduzida, pois encontram-se no formato compatível com o blog.
Os vídeos entregues aos clientes são gravados em DVD e possuem qualidade máxima.

Gravidez na Adolescência

Dra. Adriana Lippi Waissman é médica obstetra do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo, especializada em gravidez na adolescência.


 

Drauzio Depois do nascimento do bebê, a adolescente costuma assumir seu papel de mãe ou delega a responsabilidade para outra pessoa?

Adriana Lippi Waissman – É complicada a situação. É preciso lembrar que essas jovens mães estão atravessando uma fase de transição, estão aprendendo a ser adultas e mães ao mesmo tempo, mas continuam ainda um pouco crianças. O que se pode constatar é que cerca de 60%, quando retornam um mês depois do parto para a consulta, dizem não estar amamentando os bebês exclusivamente com leite materno. O ideal seria que 100% delas o fizessem, pois, do ponto de vista psicológico, amamentar intensifica o relacionamento mãe/filho, ajuda no desenvolvimento e previne doenças do bebê.
Além disso, há o detalhe da avó, mãe da adolescente, que também está aprendendo a lidar com novos papéis: sua filha é mãe e ela, avó. Às vezes, porém, essas avós acabam atrapalhando ao assumir o papel das mães e, por isso talvez tenha aumentado o índice de reincidência de gravidezes na adolescência. A menina engravida de novo porque considera fácil cuidar de um bebê, o que está longe de ser verdade. Só é fácil se alguém o fizer por ela. A mãe adolescente que tem sob sua responsabilidade cuidar da criança, no momento em que for rever os planos para o futuro (se existem obstáculos sem filhos, imagine com eles), vai pensar duas vezes antes de engravidar de novo.

Fonte: http://www.drauziovarella.com.br

Gravidez Tardia e Gravidez Planejada

Na última década, a gestação depois dos 35 anos cresceu 84% nos Estados Unidos, o casamento e a carreira profissional são alguns dos motivos   

Na década de 50, as mulheres se casavam ainda na adolescência e tinham seus filhos entre 18 e 25 anos. Há vinte anos ainda eram raras as mulheres que engravidavam depois dos 30. Nessa época, ter filhos depois dos 35 significava risco de vida: para a mãe e o bebê. Os próprios médicos desaconselhavam as mulheres a engravidar nessa faixa etária. Há cinquenta anos, uma mulher de 40 já era avó.

De vinte anos para cá, um número cada vez maior de mulheres procura retardar ao máximo a gravidez. As mães tardias são um fenômeno mundial. Um quarto das mulheres americanas está optando por engravidar com 35 anos ou mais.
O IBGE revela que o número de mães com mais de 40 anos no Brasil cresceu 27%, entre 1991 e 2000. Aquelas que tiveram filho pela primeira vez com idade entre 40 e 49 anos fazem parte de um segmento populacional com alta escolaridade.

Uma das razões para que muitas mulheres adiem o sonho da maternidade é a carreira profissional. A formação escolar de uma pessoa com grau universitário exige pelo menos quinze anos de estudo. Isso significa que dificilmente uma mulher está formada antes dos 22 anos. Com uma pós-graduação, somam-se mais dois ou três anos. Além de uma boa formação acadêmica, é preciso acumular algum tempo de experiência no mercado de trabalho para consolidar uma carreira profissional bem-sucedida.

Retardar a gravidez é mais comum entre famílias de maior renda e instrução. Isso significa que o planejamento dos filhos é também um indicador importante de desenvolvimento. É impossível entender a mudança de comportamento na família resultante da gravidez na meia-idade sem observar a curva de crescimento da expectativa de vida. Esse é um dos feitos mais extraordinários da humanidade neste século. No passado, antes dos antibióticos, das vacinas e dos cuidados com saneamento e higiene, a vida era uma corrida contra o tempo.

Outro fator que contribui para a gravidez tardia é o segundo casamento, cada vez mais comum nas famílias brasileiras. Assim, mulheres que se separaram sem ter filhos do primeiro marido se veem na condição de poder engravidar do novo parceiro. É também mais frequente que mulheres com filhos do primeiro casamento decidam ter outros com o novo marido.

Fonte:wordpress


O Blog sai de Férias

Pessoal aproveitando esse clima de Natal, comunico a todos que acompanham o blog, que irei dar uma pausinha nos posts, mas não se preocupem, na primeira semana de janeiro volto a todo vapor. Enquanto isso, aproveitem o conteúdo do blog. Abraços ...

APROVEITO PARA DESEJAR A TODOS UM ...

Vídeo Maravilhoso

Mostra a expectativa de uma menininha ao esperar sua mamãe voltar da maternidade com seu novo irmãozinho, bem na época natalina... Vale muito a pena vizualizá-lo.

video

Estórias Engraçadas

Galera desculpe o atraso com a estória de novembro, na verdade esta estória está mais para dezembro né... foi o acaso, mas vale a pena conferir.


Filhos engraçados se divertem mais  

A Rita que nos enviou esta estória do seu filho Daniel, nos contou que desde que ela o deixou ir para o chão, quando ele começou a engatinhar, percebeu que ele gostava de se esconder. Já o havia encontrado em vários lugares inusitados entre os quais: dentro do armário da lavanderia, que ficava rente ao chão e a porta não fechava direito facilitando o acesso ao pequeno; debaixo da cama; atrás da cama; atrás do sofá; embaixo da mesa; até mesmo já tentou se esconder dentro do armário da pia, porém sem sucesso.
Um belo dia, a Rita se deu conta do desaparecimento de Daniel, procurou por toda a casa incansávelmente, em todos os lugares possíveis, desde os que ele costumava a se esconder até os que ele jamais conseguira habitar. A Rita começou a se preocupar de verdade, mas onde ele poderia estar? O portão estava trancado. Será que alguém pulou o muro e roubou o seu bebê?
Foi até o quintal olhou para o seu cachorro que estava esparramado na casinha e indagou à ele:
- James, aonde será que se enfiou o Daniel?
Como se entendesse o que ela estava falando, James levantou e saiu de dentro da casinha, e adivinham só. Não é que o Daniele estava deitado atrás do cachorro tirando a maior soneca, e o James um  Labrador enorme o escondeu por de trás do seu corpo enorme direitinho. A Rita não sabia se ria ou se chorava, mas o importante é que essa estória teve um final feliz, e bota feliz nisso até parece coisa de livro ou de cinema.

Espero terem gostado essa foi especial rsrs.

Estória enviada por Rita Montenegro de  Recife Pernambuco, obrigada por participar do nosso humilde post querida.
Envie você também a estória de seu filho, sobrinho, amigo... na opção de contatos.

Confira o resultado do sorteio

Primeiramente muito muito obrigada mesmo a todas que participaram e pelo carinho demonstrado em vários comentários, é isso que nos gratifica e nos incentiva a continuar com o blog, abraços para todas.

E quem ganhou a Colônia Mamãe e Bebê da Natura foi...

A Roseli Montenegro de Ourinhos SP, Parabéns...


Roseli disse...
Nome: Roseli Montenegro Seguindo como: Roseli Montenegro Cidade: Ourinhos Estado : São Paulo E-mail: roseli234montenegro@gmail.com

Alergia ao Leite de Vaca X Intolerância à Lactose

Alergia ao Leite de Vaca não é a mesma coisa que a Intolerância à Lactose

Confira...

APLV - Alergia à Proteína do leite de Vaca

A alergia ao leite de vaca (APLV) nada mais é do que uma reação alérgica às proteínas presentes no leite de vaca. É preciso estar atenta, caso seu bebê apresente sintomas como: prisão de ventrem, diarréia, irritabilidade, refluxo, vômitos, vermelhidãona pele, perda de peso, chiado, entre outros. estes sintomas podem estar relacionados com a APLV.

Não existe alergia à lactose

A intolerância à lactose é a dificuldade do intestino de digerir a lactose, que é um açúcar do leite e que não provoca alergia. Embora os sintomas possam ser parecidos, é importante diferenciar alergia de intolerância, pois o tratamento terá algumas diferenças.

Como diferenciá-las?

Alergia à Proteína do leite de Vaca

Reação alérgica às proteínas do leite de vaca

Muito mais comum em crianças, especialmente em bebês. Adultos raramente têm alergia à proteína do leite de vaca.

Sintomas - vômitos, cólicas, diarréia dor abdominal, prisão de ventre, presença de sangue nas fezes, dermatites, problemas respiratórios e emagrecimento.

Diagnóstico - Através dos sintomas e em alguns casos alguns exames podem ajudar, mas o diagnóstico é confirmado apenas pelo teste de desencadeamento, que consiste na observação da reação do paciente à retirada do leite de vaca e derivados com posterior reintrodução desses alimentos.

É preciso dar algum leite especial? - A melhor forma de proteção é amamentar o bebê, porém a mãe terá que seguir uma dieta especial sem leite de vaca e derivados, sempre sob orientação de um médico ou nutricionista. Caso o bebê não estiver mais sendoi amamentado pela mãe, será necessário que um médico indique uma dieta especial para alergia alimentar. Será necessária a exclusão do leite de vaca e seus derivados, além de todos alimentos preparados com leite. Atençãoaos alimentos industrializados, que podem conter leite ou ingredientes derivados (como caseína, caseinato, soro do leite ou proteínas do soro). O leite de cabra ou de outros mamíferos (ovelha, búfala) também podem causar reações alérgicas e não são indicados para APLV!

Quando meu filho poderá ter uma dieta normal? - Metade das crianças com alergia ao leite de vaca melhora por volta de 01 ano de idade. A maioria (cerca de 90%) está curada ao completar 03 anos. São poucas as pessoas que continuam alérgicas ao leite por toda vida.

Intolerância à Lactose

Dificuldade do organismo digerir e absorver o açúcar do leite ( lactose)

É mais comum em adultos do que em crianças

Sintomas - diarréia, cólicas, barriga estufada e náuseas, após minutos ou horas após a ingestão do leite de vaca.

Diagnóstico - Através dos sintomas e em alguns casos exames específicos.

É preciso dar algum leite especial? - O leite materno deve ser sempre o principal alimento oferecido ao bebê, é muito raro ocorrer intolerância à lactose durante o aleitamento materno, mas caso o bebê não estiver sendo mais amamentado pela mãe é necessário que crianças de até 1 ano utilize fórmulas especiais isentas de lactose. acima de 1 ano, produtos com baixoteor de lactose são bem tolerados.

Quando meu filho poderá ter uma dieta normal? - A maioria das pessoas continuam com intolerãncia à lactose por toda vida. Mas, se seu filho tiver intolerância à lactose provocada por uma diarréia prolongada, ele talvez melhore após algum tempo e, então, poderá voltar a consumir leite de vaca.

Amamente seu filho:

O aleitamento materno é a melhor forma de prevenir e tratar a alergia à proteína do leite de vaca e prevenir infecções intestinais. Em caso de dúvidas, consulte sempre seu médico ou um nutricionista.

Fonte: neocate first

para mais informações sobre dietas Support - produto alimentar da neocate  - para alergia ao leite de vaca, ligue 0800 55 14 04

Poltrona para amamentação

Nada mais gostoso do que amamentar nossos bebês confortavelmente...

Seguem alguns modelos de poltronas que podem lhe ajudar na hora de montar o quarto do seu bebê...


Toda branca com puff


Azul com detalhes brancos e com puff


Rosa com detalhes brancos


Lilás com detalhes brancos e com puff


Azul com almofada solta branca e bolso na lateral branco

Branca desenhada


Modelo cadeira de balanço


De  balanço branca com detalhes na cor azul


Toda branca com bolso na lateral, modelo predominantemente quadrado


Estilo provençal com puff


Como manter a poltrona branquinha ?



Esta é a poltrona do quartinho do meu nenêm Nicholas e aí vai meu segredinho para mantê-la branquinha e mais protegida contra rasgos...

Eu misturo 50 ml de água morna com 50 ml de vinagre branco, e diluo duas colheres de café de  bicarbonato de sódio. Passo na poltrona com uma esponja macia, seco com um pano macio e após estar limpa, para hidratá-la passo uma mistura de 50 ml de água morna com 50 ml de leite morno, ou creme hidranate Nívea.
A água morna ajuda a não ressecar a poltrona, o leite e o hidratante também.

Espero terem gostado das dicas... abraços

Amamentação - Parte 2



Relaxar ajuda a amamentar

O hormônio ocitocina quando chega às mamas, levado pela corrente sanguínea, estimula a ejeção do leite. A ocitocina também está por trás da sensação de calma, satisfação e alegria que a mãe experimenta enquanto nutre seu filho.
O bebê está com fome e o leite não sai? A mãe se estressa, fica ansiosa e o que deveria ser uma experiência tranqüila vira um tormento. Muita calma. O problema é mais corriqueiro do que você imagina e tem solução.
A falta de experiência, pode dificultar um pouquinho a amamentação. Por esse motivo, as mães de primeira viagem precisam de todo o apoio e carinho ao alimentar o bebê. Vale apostar em uma boa massagem, procurar um ambiente agradável e tranquilo para amamentar o bebê, uma posição confortável para ambos e evite se rodear de pessoas que possam lhe deixar menos à vontade nesse momento, afinal é um momento especial para a mãe e o bebê trocarem carinhos e se conhecerem melhor...

Lembre-se : o leite materno é um alimento completo, capaz de suprir todas as necessidades nutricionais do bebê. Além de alimentar, também hidrata. Sua fórmula contém 87% de água, o suficiente para matar a sede do bebê mesmo como tempo quente. Por issso, não é necessário oferecer água, sucos e chás antes de a criança completar 6 meses. O uso de mamadeiras pode provocar o desmame precoce, pois o ato de mamar no peito exige um esforço maior do bebê do que o de sugar uma mamadeira, por isso nós mamães temos que nos enpenhar e jamais desistir de amamentar nossos bebês, se o leite não estiver saindo, não desista, persista, pois quanto mais o bebê sugar, mais seu organismo entenderá que ele precisa do leite. 
O Nicholas mama até hoje e já tem praticamente 1 ano e 03 meses, é uma delícia ainda poder amamentá-lo e contribuir com sua boa saúde...
 
Como tratar e evitar as fissuras

• Posicione o bebê corretamente durante a amamentação, a pega correta é muito importante para não deixar os mamilos doloridos.
• Não lave o mamilo com freqüência para não retirar a proteção natural da pele.
• Evite usar cremes e sabonetes sobre o mamilo. 
• Após a mamada, tire o bebê do peito com cuidado.  Se necessário coloque  o dedo no canto da boquinha, entre a língua e o mamilo, e depois tire delicadamente a criança.
Banhos de sol também são indicados, deixe a pele exposta por no máximo 15 minutos no começo da manhã ou no fim da tarde, pode-se adquirir este hábito antes memso do bebê nascer.
• O uso da pomada Massê Gestação também é uma boa opção.

Quando a fissura já apareceu, os médicos recomendam não parar de amamentar. O próprio colostro pode ser passado sobre o mamilo e a aréola,  deixando-os secar naturalmente, manter os mamilos secos é fundamental para a boa cicatrização. O colostro  tem ação bactericida, hidratante e cicatrizante. 
Também recomendo o uso da pomada Massê Amamentação, eu usei no início da amamentação, pois não havia me preparado para evitar as rachaduras e ajudou no tratamento.

Primeiro Sorteio do Blog

Que tal este perfume para deixar seu bebê ainda mais cheiroso?

                         

Quando ganhei este perfume da Natura mamãe e bebê, não pensei duas vezes em dividir minha alegria com vocês, pois não tenho dúvida de que merecem muito mais...

Então seguem as regrinhas para participar:

Ser seguidora pública do Blog
Residir no Brasil
Deixar um comentário com nome, nome de seguidora, cidade, estado e e-mail para contato

Quem publicar no blog tem direito a mais um comentário deixando novamente os dados e link do anúncio...

Quem seguir o twitter também tem direito a mais um comentário deixando novamente os dados e o endereço de seu twitter...

Desejo Muito Boa Sorte a todas...

O Sorteio será efetuado dia 18 de Novembro, todas as candidatas serão numeradas de acordo com a ordem dos comentários, se tivermos 50 comentários por exemplo, será escolhido um número de 1 a 50, o número escolhido ganhará o prêmio... (farei contato por e-mail para solicitar os dados para envio)

Clique aqui e confira o resultado do sorteio

Amamentação - Parte 1

Um ato de Amor e Carinho... 


A amamentação após o parto é importante para a recuperação da mãe, pois o ato estimula o útero a voltar mais rapidamente ao tamanho normal, contribuindo para a saída da placenta e para a redução do sangramento pós-parto.

Nos primeiros minutos de vida, o recém-nascido deve ser colocado no peito da mãe. Ao sugar o leite materno, nesta primeira fase o "colostro", ele ganha forças para se desenvolver e começar a criar suas defesas contra doenças. No contato com a mãe, ele também encontra proteção e calor, assim como quando estava no ventre.
 
Na primeira quinzena de vida do bebê, surge o chamado leite de transição, que sucede o colostro. A partir daí, o alimento começa a apresentar as características definitivas. O leite chamado maduro dá as caras apenas a partir da terceira semana. Assim, o fluxo tende a se regularizar, e o leite ganha as características que conhecemos: mais branco e mais líquido do que o leite dos primeiros dias.
 
Nessa fase, você também vai perceber outra transformação em sua mamas: elas estarão menos cheias. Em conseqüência, as dores e a queimação sintomas que, até aqui, tanto incomodavam algumas mulheres também vão embora. Isso ocorre devido à redução do nível dos hormônios progesterona e estrogênio que estavam circulando no seu corpo.

Para a fábrica de leite materno funcionar a todo vapor, o bebê precisa continuar a mamar. Enquanto isso estiver acontecendo, a mãe poderá nutrir seu filho pelo tempo que ambos desejarem. A Organização Mundial de Saúde recomenda que a criança receba o leite materno até os dois anos de idade.

Tipos de Leite

Dois tipos de leite são liberados durante o mamar. O primeiro, que sai no início da mamada é reforçado com água, lactose, vitaminas e fatores de proteção. O outro, é produzido depois que a criança começa a sugar o peito e é rico em gorduras e proteínas. O bebê precisa de ambos.
Basta esperar a criança esgotar o leite de um peito e depois oferecer o outro. No entanto, pode confundir algumas mães. Assim, aqui vai uma dica se a criança mamou no lado esquerdo da última vez, na próxima mamada, ofereça o mesmo peito, para garantir que ela receba os dois tipos de leite, depois que esvaziar esta mama troque para o da direita.
   
Durante a amamentação devemos ingerir em torno de 03 litros de água por dia, pois como o bebê mama em torno de 12 vezes ao dia temos que nos hidratar para compensar o leite produzido. Também temos que ingerir bastante derivados do leite, pois estima-se que nosso organismo necessite de 1000 mg de cálcio por dia nesse período. Lembrando que o bebê pode apresentar sensibilidade a esses derivados, deve-se então ingerir um suplemento vitamínico recomendado por um médico. 

Pais atuais x Educação dos filhos

Você conhece a Tania Zagury? Se você não conhece, e é pai ou mãe será muitíssimo bom conhecer. Ela é Mestre em Educação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, Filósofa, graduada na Universidade Estadual do Rio de Janeiro, Professora de Psicologia da Educação, Sociologia, Filosofia e Didática, Pesquisadora em Educação, com 18 livros publicados. Todos os livros referente a educação... se você gosta de ler visite o site dela clicando aqui, os livros nos dão várias dicas em como educar nossos filhos nos dias de hoje e também ajudam a tirar várias dúvidas, isso para quem tem filhos desde 1 ano aproximadamente , até adolescentes e até mesmo pode-se aplicar para filhos que já alcançaram a maioridade...

Seguem algumas perguntas que achei extremamente importantes de entrevistas feitas com ela pelos jornais que seguem abaixo...

Vale a pena conferir...

LEI DA PALMADA

Jornal Zero Hora - Julho de 2010

Atualmente, a lei que institui o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) condena maus-tratos contra a criança e o adolescente, mas não define se os maus-tratos seriam físicos ou morais.
Com o projeto, “castigo corporal” passa a ser definido como “ação de natureza disciplinar ou punitiva com o uso da força física que resulte em dor ou lesão à criança ou adolescente”. Para os infratores, as penas são
advertência, encaminhamento a programas de proteção à família e orientação psicológica.
 
Alternativas às Palmadas
EXEMPLO DOS PAIS
 
Uma das melhores formas de educar, segundo especialistas, é dando bons exemplos aos filhos. Por exemplo, pais devem ter atitudes adequadas no trato com outras pessoas, nas relações familiares, no trânsito, no supermercado, ao telefone. O comportamento dos filhos reflete em parte o que os pais fazem.
 
PERDAS
 
Quando a criança se comporta mal, deve ser proibida de fazer algo que gosta, perder algum privilégio. Por exemplo, se machucou o irmão menor, pode ser obrigada pelos pais a ficar sem ver TV durante uma tarde. Se for um adolescente, pode ter a mesada cortada ou adiada em alguns dias.
 
DIÁLOGO
 
Explicar por que determinada atitude foi inadequada faz a criança entender o que é certo ou errado. Dependendo da idade, a criança que recebe uma palmada pode não relacionar o castigo físico com o
que fez de errado. Mostrar à criança por que determinada atitude não foi boa, colocando-se no lugar da pessoa prejudicada, é o indicado. Alternativas às palmadas
JESSÉ GIOTTI, , BANCO DE DADOS, 09/11/2006

Jornal O Estado de SP Julho de 2010 

1.O Estado deve interferir na educação?

Interferência excessiva engessa a sociedade e
pode conduzir a distorções. O projeto pode ter vindo de recentes casos que abalaram a todos, como o da procuradora recém-condenada e do pai que jogou a filha pela janela.

2.Palmada é necessariamente ruim?

Palmada já foi método pedagógico num passado recente. Mas os estudos sobre aprendizagem evoluíram
e hoje sabemos que bater, ainda que de leve (espancar nem pensar), não garante a verdadeira
aprendizagem.

3.Sabemos dar uma melhor educação hoje?

Sinceramente, não. Não foi porque nossos avós ou pais batiam nos filhos que as coisas funcionaram
melhor! O que ocorreu foi uma série de fatores conjugados (influência das mídias, corrupção, impunidade, desestruturação familiar), que tornaram o educar hoje um desafio. 

4.As crianças de hoje são mais malcriadas?

Acho que estão mesmo malcriadas. Não que sejam piores que outras gerações. Nada disso. Os pais de hoje, ausentes e inseguros, sentem-se culpados, como se estivessem em dívida com os filhos, e acabam perdendo o foco do que é realmente importante. Muitos consideram que sua tarefa principal é “fazer o filho feliz”, o que acaba redundando em satisfazer desejos e vontades. Os pais das gerações anteriores consideravam mais importante “fazer dos filhos homens de bem” e isso quer dizer dar fundamentos éticos e
morais, o que se consegue sem bater – mas não se consegue quando não se tem coerência e certeza do que se deseja. Isso dá trabalho, sem dúvida - e exige persistência e vontade. Nada a ver com palmada.

Jornal A Tribuna de Vitória ES Janeiro de 2010

A TRIBUNA - Qual é o maior desafio dos pais, hoje, para criar os filhos?

TANIA ZAGURY - O desafio é os pais conseguirem encontrar um equilíbrio entre dar liberdade aos filhos, que eles colocam como importante, mas também dar limites. Na verdade, esse desafio não é de 2010, mas vem sendo o desafio de duas décadas. Os pais devem estar por dentro dessa evolução da tecnologia também? Devem acompanhar esse ritmo de mudanças? Em um dos meus livros eu abordo o direito também dos pais. Eles têm obrigação de várias coisas, mas têm o direito de escolher se querem ou não ter essas tecnologias. Acho importante que eles saibam que elas existem. Devem estar antenados e saber como funcionam, até para não verem monstros onde não existe.

A TRIBUNA - Mas pais devem ter a senha dos filhos ou monitorar de perto o que eles fazem na internet?

TANIA ZAGURY - Dependendo da idade, tem de ter mesmo o controle. Acho que dos 5 até os 10 ou 12 anos, os pais devem selecionar o que as crianças assistem na TV, por exemplo. As próprias emissoras colocam a classificação para que isso seja feito. Com a internet, esse controle já não acontece. Está sendo discutida uma legislação e acho que é preciso dar responsabilidade.

 A TRIBUNA - Mas os pais não podem proibir que os filhos acessem a internet , certo?

TANIA ZAGURY - Não tem que proibir terminantemente que a criança entre na internet. Isso torna o negócio até mais atrativo. É melhor que os pais a conheçam para que possam dar ao filho a possibilidade de usar no momento certo e a quantidade de tempo devida.

A TRIBUNA - O fato dos pais trabalharem o dia todo complica a relação?

TANIA ZAGURY - Esse é um dos complicadores... O fato de que as crianças ficam muito tempo sem pai e sem mãe, pois eles trabalham muito e estão fora o tempo todo. Como dar esse limite adequadamente? Tem de começar na infância, pois na adolescência o filho não olha os pais mais como heróis, mas como aqueles que torram a paciência.

A TRIBUNA - Quando os pais devem dizer não?

TANIA ZAGURY - Hoje, alguns filhos estão acostumados a xingar a mãe, chorar e se espernear para conseguir algo. Falta na mãe a segurança para avaliar se realmente o filho precisa daquilo. É uma questão de objetivos dos pais: o que eles querem para os seu filho? Fazer dele uma pessoa lúcida, equilibrada, ou só que ele seja feliz o tempo todo, por isso fazem o que ele quer? O que os pais devem entender é que, mesmo que eles façam tudo o que a criança quer, o mundo não vai fazer e ele vai ser infeliz depois.

A TRIBUNA - E quando dar o que ele quer?

TANIA ZAGURY - Esse é o grande desafio. Saber quando e o que dar ao filho. Uma ajuda dou, uma bússola, é, quando em dúvida, dizer sim sempre que possível e não sempre que necessário.

A TRIBUNA - Quando é que esse sim é possível?

TANIA ZAGURY - Sempre que analisar o que o filho está querendo e ver que nenhum ser vivo vai ser prejudicado, incluindo o meio ambiente. Por exemplo: “tadinho dele, gosta tanto de brincar com a coleção de CDs do papai. Deixa ele”. Mas a verdade é que ele precisa estragar os CDs? A criança vai ficar mais feliz com isso ou vai ficar autorizada a violar o direito dos outros? Essa licença para destruir pode seguir para a adolescência. O garoto, numa boate, por exemplo, vai se dar no direito de agarrar uma menina à força.

A TRIBUNA - Para 2010, qual é a mensagem para os pais?

TANIA ZAGURY - O importante para os pais que estão refazendo seus planos é observar o que eu quero para o futuro do filho? Se quer que ele seja feliz, é importante entender que não significa fazer tudo o que ele quer hoje, mas formar alguém que possa administrar suas liberdades, seus direitos, sendo uma pessoa produtiva, trabalhadora.Costumo dizer que não tem aposentadoria da função de pais e mães.Mas os pais devemdar uma estrutura moral, uma visão de mundo que não seja egoísta, egocêntrica, voltada para si mesmo.

A TRIBUNA - Ter tempo para os filhos é importante?

TANIA ZAGURY - Um outro desafio importante do século XX é exatamente arranjar tempo para viver junto com o filho, mesmo que trabalhe fora.Não precisa ser o dia todo, hoje as mulheres conseguiram um espaço muito importante no mercado de trabalho, mas isso não impede que diariamente tenha pelo menos uma hora ou duas com o filho para dizer o que ele fez, como foi o seu dia, sem que torne isso uma entrevista ou interrogatório. O que é importante sempre lembrar rtft;/é que os pais não se iludam. Ser pai e mãe pressupõe que seja capaz de aguentar a queixa de chato, principalmente a partir dos 10 anos.

Fonte: http://www.taniazagury.com.br







Estórias Engraçadas

Desculpem, mês passado não teve o post "estórias engraçadas", mas aqui vai como de costume...

Estória do mês!

Será que é o fantasma ???

Certo dia minha prima me contou que quando sua filha tinha 1 aninho, ela deixava a mamadeira dentro de uma frasqueira ao lado do berço, para que quando a Ketlyn acordasse a mamadeira estivesse pronta e perto, para ela dar a bebê, porém várias vezes a Kety acordava e quando minha prima ia lhe dar a mamadeira, já estava vazia, e ela tão cansada endagava:
- Nossa, estou tão exausta que nem me lembro quando lhe dei a mamadeira. 
Outras vezes isso aconteceu e ela começou a perceber que ocorria com frequência, aí passou a perguntar para seu marido se era ele quem estava dando a mamadeira, porém ele afirmava que não. Acharam muito estranho e começaram a desconfiar, decidiram então ficar observando. E um dia... tcham tcham tcham tcham... viram quando a Kety acordou, levantou e foi segurando pela grade do berço até onde ficava a mamadeira, abriu a frasqueira tomou toda a mamadeira e a colocou vazia no mesmo lugar... que bebezinha mais espertinha hein... hoje ela está com 10 anos, como o tempo passa!!!

Estou muito emocionada

Minha prima irmã está grávida...

Essa notícia me fez ganhar o dia, é a melhor que  podia receber sem dúvida.

Uma mensagem especial para você Cris:

Passamos tantas coisas juntas, tantos sentimentos e emoções... ao seu lado aprendi a ser criança, aprendi a ser mulher e aprendemos juntas a importância da existência de Deus. Choramos muito, mas sorrimos muito também, nossas alegrias superam todas as dores que passamos e somente quem conhece nossa estória sabe do que estou falando, mas não vem ao caso, este é mais um momento de alegria que iremos dividir juntas... e a chegada do seu bebê será muito importante para todos nós, vivamos com muita felicidade o maior presente de todos que é ser Mãe. Grande beijo...

Só me resta dizer então...

Um PARABÉNS ENORME para você...

Curta muito esse momento...

E que Deus a ilumine sempre mais e mais...

Obs: (esta foto é de quando eu estava grávida do Nicholas... que delícia)

Chupeta! Eis a questão...

Dar ou não dar chupeta para o meu filho?   

Abaixo seguem algumas respostas que irão ajudá-las a solucionar essa dúvida cruel...

A chupeta realmente acalma?

Crianças até 02 anos possuem necessidades de sucção, a amamentação lhes fornecem um sentimento de afetividade e segurança, quando chupam chupeta, o dedo ou colocam outro objeto na boca, podem despertar sentimentos semelhantes, por isso os acalmam em um momento tenso, como quando sentem cólica, estão irritados e outras situações. Como não podemos amamentar 24 horas, a chupeta muitas vezes cumpre o papel de acalmar e fornecer prazer a criança.

Qual a idade limite para a criança deixar a chupeta?

O Ministério da Saúde explica que a chupeta deve ser retirada gradualmente até os  02 anos de idade, onde termina sua fase oral (a criança se comunica com o mundo pela boca). A idade limite é até os 03 anos, pois espera-se que a criança já esteja envolvida em atividades diárias, que as permitam deixar o hábito da chupeta.

Quais malefícios a chupeta pode causar para a crinça?

Se a criança der continuidade ao uso da chupeta depois da idade limite, ela pode provocar mudança na posição dos dentes, arcada dentária, pode alterar a mordida, além de poder afetar a função respiratória.

Chupeta ou Dedo?

É muito difícil controlar o acesso ao dedo, já a chupeta pode ser limitada, sendo assim entre os dois seria preferível que a criança ficasse com a chupeta.

Quais os momentos certos para oferecer a chupeta?

A chupeta não deve ser oferecida o tempo todo, devemos oferecê-la apenas quando a criança solicitar, ou em momentos de tensão e hora de dormir.

Quais os tipos de chupetas mais indicados?

Prefira bicos ortodônticos menos prejudiciais aos dentes, utilize bicos de silicone ao invés dos de látex que podem acumular mais bactérias. A parte que fica fora da boca deve ser anatômica e também vazada, pois evita asfixia. Compre as chupetas de acordo com a faixa etária de seu filho.


Cuidados importante:

Troque a chupeta sempre que o material estiver danificado.
Ferva ou esterelize a chupeta todos os dias.
Evite usar o prendendor de chupeta, pois além do cordão poder causar asfixia,  acumula bactérias e faz com que a chupeta fique pendurada esbarrando nas coisas e também acumulando bactérias.

Como retirar o uso da chupeta da rotina da criança?

Retire gradativamente, sem que a criança perceba ou sofra, não permita que cause efeito de perda na criança. Quando a criança é um pouco maior, e entende mais coisas, informe que ela terá que deixar a chupeta logo logo, proponha a troca do uso da chupeta por outra coisa que ela queira ou irá gostar de acordo com sua idade, por exemplo: um animalzinho de estimação, não necessariamente um cachorro, pode ser um peixe; ou um presente que ela esteja desejando...

Espero ter ajudado com o post da matéria e as dicas...